sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

O começo: Fase de produção

Imagem: Reprodução da internet
 “Longe, muito longe dos edifícios altos e das cidades grandes, num  lugar  em que  não há máquinas ruidosas para demolir o velho e construir o novo em nome de uma febre que se chama progresso; num pedaço de terra, em que a paz e o sossego ainda são muito mais importantes do que um arranha-céu ou do que qualquer aparelho de conforto, no ramal desconhecido de uma velha ferrovia esquecida junto a um povoado tranqüilo e pacato existe um sítio que só mesmo a imaginação de um homem genial poderia ter criado."

 Assim começava o programa que marcaria não só a TV Brasileira mas também a infâncias de várias crianças ao longo de seus nove anos de duração. O Sítio do picapau amarelo foi uma super produção da Rede Globo em colaboração com a TVE estreou no dia 7 de Março de 1977; um inicio turbulento, com crises de audiência, que logo alcançaram o status de melhor programa infantil pela UNESCO.

 A criação do Sítio se deu a partir de outro sucesso infantil nos anos 70, Pluft, o Fantasminha (1975), dirigido por Geraldo Casé. A minissérie adaptada da obra de Maria Clara Machado foi um dos acertos do Casé como diretor, a emissora ficou tão satisfeita com o resultado que logo pediu que fosse produzido um novo programa nos mesmos moldes.

Foto: Memoria Globo
 " O Boni ficou muito entusiasmado com o resultado e me perguntou depois se eu não tinha ideia para fazer um outro tipo de série. Eu fui pra casa e falei para ele que a grande paixão minha era Dom Quixote, que eu sou apaixonado pela figura do Dom Quixote, mas queria fazer o Dom Quixote do Monteiro Lobato, que é o Dom Quixote para crianças. Ele achou que era uma maluquise, mas já tinha uma carta escondida na manga: Ele estava comprando os direitos da obra de Monteiro Lobato para crianças."
 - Geraldo Casé em depoimento para o Museu PROTV (https://youtu.be/ITksJuU6YKM).

 Sucesso no cinema e na TV durante os anos 50 e 60, o Sítio já era conhecido por muitos até então. Geraldo Casé demorou dois anos preparando tudo para que a estreia na Rede Globo fosse aquivamente aos seus antecessores. Durante todo esse período, o elenco sofreu algumas transformações: Tônico Pereira e André Valli que viveriam Visconde de Sabugosa e Zé Carneiro tiveram que trocar de papeis; Genival dos Santos que viveria o Saci teve dificuldades com o texto acabou ficando apenas como dublê enquanto o perneta era interpretado por Romeu Evaristo; e até a própria Zilka Salaberry ficou receosa de aceitar o papel então marcaria definitivamente sua carreira, a doce Dona Benta.
Foto: Reprodução da Internet

 Os bonecos eram todos criados por Rui de Oliveira e Marie Louise Neri.
A casa de Dona Benta e o Arraial de Tucanos foram construídos na Barra de Guaratiba, fora os cenários construídos nos estúdios da  Cinédia por Arlindo Rodrigues.



Veja a continuação dessa matéria clicando aqui.

Fontes: (http://infantv.com.br/ / http://omundomagicodelobato.com/ / http://memoriaglobo.globo.com/ )

Nenhum comentário:

Postar um comentário